quarta-feira, 16 de abril de 2014

Flávio Dino x PSDB nem tudo são Flores

Os analistas políticos do estado dão como certo a aliança Flavio Dino e o PSDB apos encontro do pre candidato do PC d B a governador e o pré-candidato a presidente do PSDB.
Se por um lado a aliança agrega tempo de televisão e impossibilita uma aliança formal entre o PSDB e o PPS ,por outro lado define a posição do PT nacional em relação a Flavio Dino, que trará consequências, agora no período eleitoral e num possível segundo mandato da presidenta Dilma.


Dino até recentemente era um dos auxiliares da presidenta, aproveitava bem o status de ministro que o cargo de presidente da Embratur proporcionava ao pre candidato.

Usou em seu favor esse status na campanha a prefeito de Edvaldo Holanda, essa proximidade do poder federal muito lhe ajudou na campanha. Até o fim usou em seu favor o livre trânsito na esplanada dos ministérios.

Com essa adesão ao PSDB poderá atrair a ira da cúpula do PT, Agora poderá ser visto mais do que adversário do projeto do PT, poderá ser considerado traidor, o PT careara todos os esforços para campanha do governador apoiado pelo governo do estado.
Além disso se for confirmada a quebra de compromisso com o PDT se fortalecera a imagem de Dino de descumpridor de acordos, o que e péssimo para um candidato a líder e a governador.


Ao se aliar com quem até bem pouco tempo era considerado vendilhão da pátria, oficializa no Maranhão a prostituição ideológica, não há diferenças de objetivos e de programas entre os partidos, tudo pode nessa grande conspiração contra o povo.


A aliança não traz só vantagens, imagine o marqueteiro do governo na eleição decretar Dino como traidor e Lula e Dilma confirmarem a traição. Imagine um pouco mais ,a PF dedicando esforços para neutralizar as operações financeiras em curso pro eleição de Dino.

Agora imagine uma campanha maciça do governo difundindo que a candidatura da oposição ´e capaz de tudo para chegar ao governo . Você acha que influenciaria o eleitor? Ou a decisão do povo já esta tomada e nada a mudará ?

segunda-feira, 14 de abril de 2014

O cenário político hoje

A governadora continua dando mostras que não financiara campanha de deputados, os agiotas já estão ouriçados, um deles garante, financia a campanha de quantos deputados quiserem, mas vai montar o escritório de cobrança na própria assembleia, e dependendo do resultado da eleição na casa civil também


Os deputados já começaram a pedir arrego para o governo, já viram que com a oposição 'estrutura " só depois de eleito, além do que a candidatura da oposição precisa manter a imagem da "mudança" e isso não pode ser com os mesmos de sempre.

Apoio de situacionistas aos da oposição agora só na clandestinidade. O que significa humilhação.

A segurança do Maranhão continua pedindo socorro e ai e que pode surgir o cercará.

O cenário de hoje e extremamente favorável a oposição mas não esta nada decidido. Como dizia um mineiro cobra criada na política mas que teve o seu dia de besta” politica e como nuvem cada hora esta de um jeito”

quarta-feira, 9 de abril de 2014

A " mudança"

Ontem o titular deste blog conversou longamente com um(a) representante do povo na câmara de São Luís, a mesma centrou a sua reflexão na administração Holandinha, onde ressaltava a sede de poder dos integrantes do "novo".

A briga por cargos e empregos, a aproximação do empresário Barbosa, da dimensão engenharia, com a secretaria de educaçao do município de São Luís e o desentendimento ´púbico que isso causou entre o secretario Geraldo Castro e o vereador Rocha , filho do vice prefeito.


Logo em seguida comentava uma suposta visita do ex secretario márcio Gerry a Dimensão engenharia.

Registrou que "oposição" diz uma coisa e faz outras.

Por fim lembrou que Holandinha está cercado por auxiliares do ex prefeito castelo.

Ao fim e ao cabo deixou claro a sua decepção com a "mudança".

A insatisfação dos deputados

Hoje em entrevista na mirante AM, no programa abrindo o verbo, o deputado Cesar Pires, aliado histórico do grupo Sarney manifestou insatisfação com a forma de escolha dos nomes dos candidatos do governo ao palácio’ dos leões, tanto Luís Fernando quanto o pré-candidato Edson Lobão Filho.

Segundo o deputado a assembleia legislativa nao foi chamada para participar da escolha dos nomes. Segundo ele a assembleia estará se reunindo para uma tomada de decisão sobre o pleito.

Continua muito estranho essa forma de escolher e lançar candidato ao governo.

A governadora parece querer perder, por qual motivo?. Por outro lado os insatisfeitos deverão tomar partido por uma candidatura, qual seja a do PCdo B ou PPS, caso este partido consiga se viabilizar. Ou ainda o PSDB. Ja qu nada esta decidido ainda.

Uma coisa vai ficando claro, o governo do estado não da mostras de que ira financiar campanha de deputado, alguém se habilita?

terça-feira, 8 de abril de 2014

A "desistência de Luís Fernando"

A "desistência" de Luís Fernando abre uma fronteira de discussões e inúmeras possibilidades novas. De qualquer forma, a falta de unidade situacionista fica claro, e a ausência de rumo também, dificilmente o governo vai viabilizar dentro desse tempo que falta até a eleição´ um candidato ao palácio dos leões competitivo .

No caso do senado continua em aberto a disputa e muitos dos pre candidatos tem chance.
Podem surgir nomes novos, novas alianças poderão revelar acordos velados, e implodir alianças firmadas.
A deputada Eliziane parece fadada ao ostracismo, parece. O espaço politico eleitoral aberto nos ´´últimos dias não foi aproveitado pela Deputada pré-candidata.

Caberá ao PSOL, que provavelmente terá como candidato ao governador o advogado Luís Antônio Pedrosa reascender a discussão política ideológica no pleito eleitoral ,hoje suplantada pelo pragmatismo político da velha política

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Algo estranho no ar

Há seis meses da eleição o candidato a governador do Grupo Sarney "pede para sair", desiste da candidatura, os motivos ainda não estão suficientemente claros,no entanto o argumento de que o candidato do governo não decolou não cola.

O ex pré candidato Luiz Fernando há mais de um ano roda o Maranhão, assina ordens de serviço, e inaugura obras, se de fato o governo quisesse o Pré como candidato ele teria alavancado.
Mais estranho ainda é o suposto candidato ao governo apresentado, Edinho Lobão, este preenche os adjetivos de oligarca, fisiologista., político, patrimonialista etc, que é o principal mote da oposição. Então PORQUE O GOVERNO lançaria uma presa tão fácil?.

Quando forem lançados os candidatos ao senado começaremos a compreender o que se passa. Será que o governo resolveu perder- Ganhando. Será que além de Luiz Fernando alguém vai mais vai chorar?. Será que rocha se desmancha em lágrimas?. O que virá?

Nas redes sociais os guerrilheiros eletrônicos da oposição, estão calados, a espreita, não estão tocando foguetes por qual motivo?

domingo, 6 de abril de 2014

Queda de Dilma em pesquisa acende sinal amarelo no comando do PT

A queda tanto na aprovação do governo Dilma como na corrida presidencial na pesquisa Datafolha, publicada neste sábado, acendeu sinal amarelo na cúpula do PT. Para dirigentes do partido ouvidos agora pelo Blog foi confirmado o pior cenário para a presidente Dilma com a percepção negativa do quadro econômico e a expectativa de que a inflação vai aumentar.

A constatação interna é de que a perda de seis pontos na corrida presidencial vai criar um ambiente interno pelo “Volta, Lula”. O Palácio do Planalto também teme o movimento no PT pela substituição de Dilma pelo ex-presidente nas eleições de outubro, já que Lula aparece com desempenho bem superior ao da presidente. A avalição no núcleo palaciano é que esse é o maior obstáculo de Dilma.

Ontem, em São Paulo, Dilma e Lula se encontraram por três horas para tentar acertar os ponteiros. Para um dirigente petista, a maior dificuldade hoje “é a própria capacidade da presidente Dilma em reagir ao cenário político adverso, já que até o momento os seus principais adversários, Aécio Neves, do PSDB, e Eduardo Campos, do PSB, não conseguiram melhorar seus respectivos desempenhos na pesquisa Datafolha”.

Apesar desse levantamento (publicado hoje) não ter aferido o efeito do escândalo envolvendo irregularidades na Petrobras, a percepção no PT é que o noticiário negativo das últimas semanas influenciou na avaliação do governo Dilma.




Entre os números do Datafolha, causou forte preocupação na cúpula do PT avaliação negativa de 31% na região Sudeste. Também preocupou o índice de 25% de ruim e péssimo em todo país. Na pesquisa Datafolha, a queda na aprovação do governo Dilma foi de cinco pontos, de 41% para 36% de ótimo e bom em todo o país.


http://g1.globo.com/politica/blog/blog-do-camarotti/1.html